A espada

Irresistível verdade trespassa
um livro a contar a tua história.
Já não te escondes, sequer mitigas
as tuas memórias, minhas inimigas.

Imortais, as páginas desnudam
a tua desordem estética, ao criarem
lei capital, insofismável, feito espada,
da qual o teu falso pecado não escapa.

 

Imagem:
“Sereia alada arrebatando um adolescente”, de Denys Pierre Peuch. Paris, 1899.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s