O culpado

Estava tudo planejado ao detalhe. Eu já tinha alinhavado palavras a versos empenhados em denunciar o mau estado corrente das coisas no mundo.

Tudo pronto para apontar juízes, legisladores e demais governantes obtusos, vendidos, corruptos. Tudo certo para rasgar os jornais impressos comprometidos com os vilões da história recente.

Era para ser um poema avassalador, capaz de unir os trabalhadores em torno duma empresa comunista. (A propósito, eliminar a competitividade, a ganância capitalista e a propriedade privada da terra ou da fauna eram os seus primeiros objetivos.)

Contudo, sobreveio-me uma dor ima, daquelas que levam abaixo um homem oco, ou mesmo um homem ocupado com os mistérios da vida.

Uma dor capaz de assustar a musa e interromper a poesia.

Trata-se da agonia de um coração partido. Esta bem menor que a dor da raça, dor mais egoísta e medrosa e que apenas tem a ver comigo.

Por ela encegueirado, em meio a um fogo cruzado, pernoitei com o desafeto. Vi as palavras voarem tal qual uma revolução frustrada.

Esta dor humana, provavelmente inventada numa telenovela e divulgada num telejornal, dor abissal sem que entretanto exista, é uma dor inculcada, verdadeira arma política de quem almeja perpetuar uma tarefa indigna. 

Se o coração ainda bombeava ele não estaria partido. O tempo perdido a curar uma doença inexistente custou a vitória do antagonista.

Enganado, conduzi a destruição dos meus versos. Sem que eu traísse a causa prejudiquei a causa inteira. Eu, poeta ensimesmado, entorpecido pela sentimentalidade, responderei pela ruína de toda a classe obreira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s