Uma lesma

Temos plantas em casa. Numa delas, provavelmente na samambaia, nasceu uma lesma hoje à tarde. Há pouco vi esta invertebrada colada ao vidro da janela que dá para o quintal. Talvez, ela mal nascera intuíra que deveria correr ao chão cimentado até um canteiro alto com duas roseiras. Difícil trajetória a dela e assaz gorada. Eu, entretanto, evitei matá-la. Abri a janela. A elementar forma de vida logo virou o seu nariz em direção à fresta por onde o ar entrava. Começou a mexer-se. Deixei-a iniciar a viagem e seguir a vida. Vinte minutos depois, ela estava caída, desesperada na sua lerdeza. Abri a janela até que o seu corpo pudesse finalmente sair e depois, malvadamente, bati por duas vezes na estrutura a fim de tangê-la. Coitada. Saiu atordoada e depressa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s