Ao Homem Idiota

Tu não tens paralelo.
Já te olhaste no espelho hoje?
Há alguém lá, além de ti?
Tantos falam por tua voz!

Detrás da cortina verde,
existe um escrito rupestre
tatuado pelo tempo celeste
na pele ancestral da parede.

Põe a cara no sol, vai lá ver!
Deixa de buscar caqui
em pé de tangerina.

Tu nem tens a ti mesmo.
Teu ego é teu eco: onde ele te encontra?
Vives exaurido em ti mesmo.

Escrito em 2004.
Anúncios

Um comentário sobre “Ao Homem Idiota

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s