Descalabro

As coisas todas sobrepostas,
alinhavadas pela memória,
foram deitadas fora.

Com meu pote vazio de açúcar,
outra vez sem calção,
em plena praia lotada.

Toda a areia da moela
grudada na minha goela,
junto com dois quilos de sal.

Haja vista minha tendência ao descalabro,
tirem as crianças da sala.

Sou uma fruta vazia de sumo agora.
Antes, as coisas todas sobrepostas.

Anúncios